Que o mercado mobile tem crescido a cada ano, fazendo com que empresas disputem pela conquista de um espaço nos smartphones, não é novidade.  

O estudo da App Annie, Companhia de Inteligência responsável pela Análise do Mercado Mobile, levantou quais destas empresas estão sendo assertivas em suas estratégias e seguem garantindo o seu espaço nos mais de 200 milhões smartphones dos usuários brasileiros.

O levantamento State of Mobile 2020 traz dados referentes aos apps mais baixados em 2019 como as quebras de recordes, a geração de receita referente aos gastos dos usuários e o crescimento dos setores envolvidos.  

O Brasil tem estado entre os países destaque no que diz respeito ao desenvolvimento da economia digital na esfera da aplicativos. Nos últimos três anos, o número de downloads em lojas de aplicativos cresceu 40% no Brasil, o que o posiciona atrás apenas das grandes potências asiáticas Índia, China e Indonésia.

Vamos aos números...

Mundialmente, 204 bilhões de aplicativos foram baixados em 2019. Enquanto a China lidera o ranking com o equivalente a 150 bilhões, o Brasil representa 10 bilhões do total.  

Dentre os aplicativos mais baixados e com o maior número de usuários ativos, estão o Facebook, Instagram, WhatsApp e Facebook Messenger. O estudo ainda aponta que globalmente, os usuários de smartphones gastam em média 3h40min por dia.

Os apps em que os usuários apresentaram maiores gastos foram Tinder, Netflix, Globo Play, HBO GO e YouTube. A receita gerada pelos usuários, seja por assinatura ou compras diretas, foi de US$120 bilhões.

Os apps que tiveram o maior crescimento em número de downloads em 2019 comparados a 2018 dentro de seus respectivos mercados pertencem aos setores de finanças, varejo, streaming, social e games. Entre os destaques estão Netflix, Nubank e Mercado Livre.  

No setor de finanças, o estudo mostra que o número de usuários de apps de fintechs é 5% maior do que o número de usuários de aplicativos de instituições tradicionais, afirmando o que o cenário do setor financeiro vem nos mostrando há um tempo: startups vêm se sobressaindo a grandes empresas na esfera digital.  

Os aplicativos tendências de 2019 — com maior crescimento em downloads em comparação a 2018 — foram Nubank, FGTS, PicPay, Caixa e MercadoPago. Destes, apenas o aplicativo Estatal da Caixa Econômica se enquadra no grupo de grandes empresas; os outros pertencem ao grupo de fintechs e carteiras digitais. Já quanto ao app FGTS, vale ressaltar que o cenário foi contribuinte para esta posição, visto que foi liberado o resgate do Fundo de Garantia.  

O aplicativo do banco digital Nubank lidera o ranking e chega a 20 milhões de usuários neste ano, após ter atingido em 2019 os 10 bilhões de dólares em valor de mercado.  

Já no setor do Varejo, o State of Mobile 2020 destaca os apps do Mercado Livre, Americanas, Magazine Luiza, Aliexpress e Wish como os apps que apresentaram maior número de downloads nas lojas de aplicativos no Brasil, sendo o primeiro, o líder de crescimento.

Em parâmetro mundial, o estudo aponta que os downloads em apps de compras apresentaram um crescimento de 20% entre 2018 e 2019, atingindo a marca de 5,4 bilhões no ano anterior. Já quanto ao tempo médio de uso destes apps, o crescimento de 70% ano a ano traz boas perspectivas para o segmento.  

Mas não são apenas estes segmentos que tiveram destaques. Com o ingresso de grandes nomes no mercado de streaming, como Amazon Prime Video e Disney + ano passado, o setor se mostra cada vez mais aquecido.  

Os apps tendência foram Netflix, YouTube Go, Amazon Prime Video, Globo Play e Viki.

E aí, a partir disso você consegue imaginar as perspectivas para o mercado mobile de 2020? Conta pra gente!